EDITAL DE CONVOCAÇÃO – RAC

O Presidente do Sindicato dos Empregados da Administração das Empresas Proprietárias de Jornais e revistas de São Paulo, abaixo-assinado, no uso de suas atribuições estatuárias, e por deliberação d Assembleia Geral dos Trabalhadores, realizada no dia 08/02/2017, CONVOCA todos os empregados administrativos que trabalham nas empresas que integram a Rede Anhanguera de Comunicação – RAC, entre elas: Correio Popular S/A, Empresa Jornalística e Editora Gazeta de Piracicaba Ltda, Agência Anhanguera De Noticias Ltda, Grande Campinas Editora e Gráfica Ltda, Cosmo Network S/A, Empresa Jornalistica e Editora Regional, Empresa Jornalistica e Editora Noticia Já e outras a elas coligadas, que este Edital virem ou dele tomarem conhecimento, para participarem da ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E ESPECIFICA que realizar-se-á no dia 10 de fevereiro de 2017 ás 16:00 horas em primeira convocação ou ás 16:30 horas em segunda convocação, com qualquer numero de presentes, na Praça Maria Monici Meloni (em frente ao prédio da RAC, á Rua Sete de Setembro, 189 – Campinas – SP), para os empregados administrativos deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1) Decretação de greve geral por prazo indeterminado dos administrativos das Empresas acimas citadas e fixação de data para inicio da paralisação das atividades conforme determina a legislação pertinente; 2) Autorizar o Sindicato dos Empregados da Administração das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo, em instaurar dissidio coletivo de greve perante o TRT da 15º região em conjunto com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e Sindicato dos Gráficos de São Paulo.

EDITAL RAC

Campinas, 09 de fevereiro de 2017.

Domingos Fontan
Presidente


Negociação CCT 2016/2017 – Interior e Gde. SP

Para Convenção Coletiva de Trabalho Interior 2016/2017 com data base em Novembro, nosso sindicato esta negociando o índice de inflação INPC-IBGE Nov/2015 a Out/2016, que é 8,50%.

Nosso sindicato esta lutando para a concessão do mesmo índice dos jornalistas e gráficos, ou seja duas parcelas de 4% cada, sendo a primeira na data base (novembro 2016) e a segunda em 01/03/2017 a ser aplicada sobre os salários do mês de fev/2017.

Até que este impasse seja resolvido, propomos as empresas que adiantem uma remuneração e ao final das negociações façam a complementação das diferenças.

O sindicato patronal ficou de marcar uma reunião e estamos no aguardo.

Atenciosamente
Domingos Fontan
Presidente do Sindadm


COMUNICADO

Comunicamos a todas as empresas da Capital que as homologações de rescisão de contrato de trabalho somente serão procedidas (homologadas) com a aplicação integral dos índices prescritos na Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2017.

1 – Salários ate R$ 3.000,00 (9,56%)

2 – Salários de R$ 3.000,01 a R$ 5.000,00 (8,00%)

3 – Salários de R$ 5.000,01 a R$ 6.500,00 (7,00%)

4 – Salários superiores a R$ 6.500,01 aumento fixo (R$ 455,00)

OBS: Não serão realizadas as homologações que não atenderem ao estabelecido.

 

                                                                                                                                            A Diretoria


COMUNICADO

Comunicamos que a todos que o Sindicato estará fechado para as festividades de final de ano de 21/12/2016 a 03/01/2017.

Desejamos a todos um feliz natal e um prospero ano novo.

 

 

a Diretoria


REAJUSTE SALARIAL CAPITAL 2016/2017

 

COMPANHEIROS, após árdua batalha e levando em consideração a crise econômica em que as empresas de comunicação e o país se encontram, chegamos a um consenso sobre a nossa convenção coletiva 2016/2017 para a CAPITAL, e tenham a certeza de que lançamos mão de todos os recursos possíveis para conseguir o melhor para a categoria e evitar o máximo de demissões possíveis neste novo período:


REAJUSTE SALARIAL

Os salários serão reajustados da maneira seguinte:


  1. Para salários até R$ 3.000,00 (três mil reais), serão reajustados em 9,56 % (nove vírgula cinquenta e seis por cento), dividido em 03 (três) parcelas de 3,09% (três vírgula zero nove por cento), nos meses de Agosto/2016, Dezembro/2016 e Abril/2017.

  2. Para salários entre R$ 3.000,01 (três mil reais e hum centavo) até R$ 5.000,00 (cinco mil reais), reajuste de 8% (oito por cento), dividido em 03 (três) parcelas de 2,60% (dois vírgula sessenta por cento), nos meses de Agosto/2016, Dezembro/2016 e Abril/2017.

  3. Para salários entre R$ 5.000,01 (cinco mil reais e hum centavo) até R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais), reajuste de 7% (sete por cento), dividido em 03 (três) parcelas de 2,28% (dois vírgula vinte e oito por cento), nos meses de Agosto/2016, Dezembro/2016 e Abril/2017.

  4. Para salários superiores a R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais), reajuste fixo de R$ 455,00 (quatrocentos e cinquenta e cinco reais), dividido em 03 (três) parcelas de R$ 151,66 (cento e cinquenta e hum reais e sessenta e seis centavos), nos meses de Agosto/2016, Dezembro/2016 e Abril/2017.

Parágrafo Único: A primeira parcela do reajuste será aplicada sobre os salários vigentes em Agosto/2015, a partir de 01/Agosto/2016: a segunda parcela do reajuste será aplicada sobre os salários reajustados em Agosto/2016, a partir de 01/Dezembro/2016; a terceira e última parcela do reajuste será aplicada sobre os salários reajustados em Dezembro/2016, a partir de 01/Abril/2017.

SALÁRIO NORMATIVO – R$ 1.007,95 (hum mil, sete reais e noventa e cinco centavos)

PLR – R$ 817,31 (oitocentos e dezessete reais e trinta e hum centavos)

AUX. CRECHE R$ 463,05 (quatrocentos e sessenta e três reais e cinco centavos)

 CCT  – convcap_2016-2017

A DIRETORIA


AÇÕES DO FGTS CONTINUAM SUSPENSAS

O Ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Benedito Gonçalves, manteve a suspensão de todas as ações que pedem para aumentar a correção monetária do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Os trabalhadores tentam substituir a TR (Taxa Referencial) por um índice de inflação. A suspensão vale até que o

Tribunal Superior julgue o recurso que definirá se esses trabalhadores têm direito a um índice mais vantajoso. As informações são do TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). Segundo os dados encaminhados até o momento pelos tribunais, já estão suspensas pelo menos 29.461 ações.

Fonte: Jornal Agora. Página A11. Edição de 27 de setembro de 2016.


Campanha Salarial 2016

O Sindicato dos Empregados da Administração das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo, em defesa dos direitos dos trabalhadores da parte administrativa das empresas de jornais e revistas de São Paulo, vem travando dura batalha junto a bancada patronal, com o proposito de conseguir reajuste digno a todos os companheiros da categoria.

Já realizamos três rodadas de negociação, nos dias 09/08/16, 30/08/16 e 22/09/16, sendo que as propostas ofertadas foram inicialmente de reajuste “ZERO” e finalmente na ultima reunião a proposta foi de 3% para quem ganha ate R$ 5.000,00 e R$ 150,00 fixos para os salários acima.

A justificativa da bancada patronal é de que será necessária a demissão de muitos empregados caso sejam obrigados a conceder um reajuste na ordem de 9,56 %, que é a inflação do período.

Nossa relutância em aceitar a proposta feita na ultima reunião, por si só, demonstra a nossa luta em prol dos trabalhadores.

Aguardamos nova rodada de negociação que devera ocorrer no inicio do mês de outubro de 2016

A Diretoria


CAMPANHA SALARIAL 2016/2017

ADMINISTRATIVOS EM LUTA

Iniciamos nossas negociações com o Sindicato patronal, das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo, para o dissidio, na nossa data base que é 1º de Agosto..

Conforme decisão da Assembleia realizada no dia 14/07/2016 , nossa proposta é de um reajuste igual a inflação do período de  1º e agosto de 2015 a 31 de julho de 2016, de 9,56% mais um aumento real de 5 % sobre os salário de agosto de 2015.

Tivemos ainda, apenas uma rodada de negociação, na qual  tratou-se de manter as clausulas sociais nos mesmos patamares e não foi aceita a nossa proposta.

Novas reuniões estão previstas e então, estaremos discutindo as clausulas econômicas.

Lutaremos com muita garra e envidaremos todos os nossos esforços no sentido de  repor ao menos a perda inflacionária, de que tanto sofre o trabalhador assalariado.

Contamos com o apoio de toda a categoria para uma vitória honrosa em nossa luta.

  A DIRETORIA


Reorganização do atendimento do CATe

Reorganização do atendimento do CATe

 

Diante do atraso no repasse de recursos provenientes do convênio do Governo Federal com a Prefeitura Municipal de São Paulo e da necessidade de cumprir determinação do Ministério do Trabalho de padronização das unidades de atendimento do SINE – Sistema Nacional do Emprego, a Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Trabalho e Empreendedorismo, comunica que está promovendo uma reorganização no sistema de atendimento dos CATes de maneira que a população não seja prejudicada.

Das 38 unidades existentes, 12 foram desativadas, a saber: Ermelino Matarazzo, São Miguel Paulista, Aricanduva, Mooca, Casa Verde, Vila Maria, Ipiranga, Sé, Vila Mariana, Capela do Socorro, M´Boi Mirim e Pinheiros. O conjunto dessas unidades representa 8,76% dos atendimentos realizados no último período.

Enquanto não ocorre o repasse dos recursos por parte do governo federal, a manutenção do CATe está sendo bancada integralmente com recursos do município para os 241 guichês distribuídos nas 26 unidades do CATe em funcionamento. Nas unidades que tiveram seu atendimento interrompido há orientações para que a população procure a unidade em funcionamento mais próxima de sua região. Estamos a disposição para outros esclarecimentos.