DISSÍDIO 2015/2016: Assembléia Geral Extraordinária

ADMINISTRATIVOS UNIDOS !
POR UM REAJUSTE JUSTO!

  O Sindicato, obteve uma proposta dos patrões, que causou surpresa.
 
  Todos sabemos da grave crise que assola o país, como também sabemos que o nosso setor vem enfrentando uma recessão ímpar, podendo até se afirmar que pertencemos ao setor mais prejudicado – a mídia impressa.

  Por outro lado, não podemos deixar de considerar, e isso é de capital importância em nossa vida familiar, que para fazer frente aos reajustes dos gastos necessários a nossa sobrevivência, necessitamos de obter, na mesma proporção, o reajustamento de nossos salários. Veja-se que falamos em sobrevivência.

  Portanto companheiros, não podemos aceitar a proposta que nos foi ofertada, pois sequer atinge o índice da inflação do período que antecede nossa data base que é 1º de agosto de cada ano.

Para que você possa entender:

NOSSA PROPOSTA:
A INFLAÇÃO DO PERÍODO DE 1º DE AGOSTO DE 2014 A 31 DE JULHO DE 2015 = 9,81% + 5% E AUMENTO REAL SOBRE SALARIOS DE AGOSTO/2014.

PROPOSTA DAS EMPRESAS:
PARA SALARIOS ATÉ R$ 2.000,00 – REAJUSTE DE 8% SOBRE OS SALÁRIOS DE AGOSTO/2014
PARA SALARIOS DE R$ 2.000,00 A R$ 5.000,00 – REAJUSTE DE 6% SOBRE OS SALÁRIOS DE AGOSTO/2014
PARA SALARIOS ACIMA DE R$ 5.000,00 – REAJUSTE DE 4% SOBRE OS SALÁRIOS DE AGOSTO/2014

Por isso, é muito importante a sua presença na Assembléia Geral Extraordinária que será realizada no dia 09 de setembro de 2015, às 18 horas, no seu Sindicato à Avenida Rio Branco320 – 5º andar – conj. 53-São Pulo – próximo à Rua Aurora e Timbiras, no centro da cidade.

A DIRETORIA

Leia o Edital : Edital_dissidio 2015-capital


TRT‐2 promove acordo entre a Abril Comunicações e sindicatos

TRT‐2 promove acordo entre a Abril Comunicações e sindicatos
que representam empregados
Última atualização em Terça, 1 8 Agosto 201 5 |
Em audiência realizada nesta terça­feira (18) no Ed. Sede do TRT­2, em São Paulo­SP, o vice­presidente judicial
do Tribunal, desembargador Wilson Fernandes, promoveu conciliação entre a Abril Comunicações, o Sindicato dos
Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e o Sindicato dos Empregados na Administração das Empresas
Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo.
Entre outras cláusulas, o acordo prevê que os empregados demitidos entre junho e outubro de 2015 terão
assegurada a manutenção do plano de saúde por seis meses, a partir do desligamento, além de receberem
indenização no valor de um salário nominal. A empresa se comprometeu a limitar as demissões, em setembro e
outubro, a 14 jornalistas e 25 funcionários administrativos por mês. Durante seis meses, a partir de 31/10/2015,
os empregados desligados terão prioridade de contratação, caso a empresa volte a admitir profissionais.
O Ministério Público do Trabalho não se opôs aos termos do acordo, e os autos foram encaminhados ao relator
sorteado.
(Proc. 1001177­78.2015.5.02.0000 – Termo de Audiência nº 184/2015)


AVISO IMPORTANTE E URGENTE AOS EX-EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL

Conforme decisão no processo de dissídio coletivo no TRT de São Paulo no dia 30/07/2015, a empresa Abril Comunicações SA, ficou impedida de proceder novas demissões em massa, Leia o Texto da decisão do Desembargador Vice-Presidente Judicial , WILSON FERNANDES;

 

Em face da possibilidade de conciliação, fica a presente audiência adiada para o dia 18/08/2015, terça-feira, às 11h30min.

 

Ficam alterados os termos da liminar anteriormente concedida para estabelecer que ate à próxima audiência as demissões por iniciativa da empresa ficam limitadas a 12 jornalistas e 22 funcionários administrativos (31/07/2015 a 18/08/2015). Ficam excluídos desse limite os funcionários com contrato por prazo determinado.

 

 

A DIRETORIA


Aos empregados da empresa “A TRIBUNA DE SANTOS JORNAL E EDITORA LTDA”

Em parceria com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, ingressamos com uma ação de Coletivo de Natureza Jurídica, perante o Tribunal Regional do Trabalho, onde buscamos discutir a demissão em massa, ocorrido em 07/07/2015 e também a alteração do plano de saúde em prejuízo aos empregados.
Segue cópia da decisão do TRT, e a convocação para audiência no dia 23 de uu8lho de 205 (23/07/2015), próxima quinta feira, às 13:30 horas, para negociação e instrução do processo , se não houver acordo.
Como é de interesse geral que poderá surtir efeitos futuros, CONVOCAMOS TODOS OS COMPANHEIROS COM DIPONIBILIDADE PARA COMPARECER NO EGRÉGIO TIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DE SÃO PAULOO – RUA DA CONSOLAÇÃO, 1272 – 1º ANDAR – SALA DE AUDIENCIAS E ASSIM FORTALECER NOSSOS ESFORÇOS.

D E C I S Ã O
Ao contrário da resilição operada individualmente, a dispensa coletiva de empregados,
sobretudo quando motivada por questões de estratégia empresarial, não encerra mero direito potestativo do
empregador.
Nesse passo, ela deve ser precedida de negociação com o Sindicato profissional respectivo,
como forma de atenuar os seus efeitos deletérios, não apenas para os trabalhadores, como também para a
comunidade. É o que se depreende do arcabouço jurídicoconstitucional
vigente (artigos 1º, inciso III, 5º, inciso
XXIII, 7º, inciso I, 8º, incisos III e VI, e 170, incisos III e VIII), em comunhão com as Convenções 98, 135 e 154 da
OIT, ratificadas pelo Brasil.
Assim, porque presentes a verossimilhança das alegações e o fundado receio de dano
irreparável ou de difícil reparação, CONCEDO PARCIALMENTE a Tutela Antecipada, nos moldes do artigo 273,
caput e inciso I, do Código de Processo Civil, ordenando à Suscitada que se abstenha de proceder a novas dispensas
até a data da Audiência, sob pena de multa, no importe de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), por trabalhador
dispensado.
Designo Audiência de Instrução e Conciliação para o dia 23 de julho de 2015, às 13h30min.


ESPECIAL EDITORA ABRIL

VENHA DEFENDER SEU EMPREGO!

Assembleia conjunta de jornalistas e trabalhadores administrativos da Editora Abril, nesta quinta-feira, 18/6, às 12h, na praça V ictor Civita

Em dez semanas, des-de o início de abril, a edi-tora Abril demitiu ao me-nos 261 trabalhadores: fo-ram 177 funcionários admi-nistrativos e 84 jornalistas. Neste movimento, mudou sua estrutura, fechou pu-blicações, como o Guia 4 Rodas e a revista Exame PME, a versão impressa da Capricho e as equipes de Planeta Sustentável e Edu-car para Crescer, e vendeu 7 títulos para a editora Caras.

As decisões estão sen-do tomadas pela direção da empresa. Os funcionários, que dedicaram anos de sua vida – às vezes, toda a sua vida produtiva – ao cresci-mento da editora Abril, e que são as grandes vítimas do enxugamento da empre-sa, se veem alijados de

debater e interferir no rumo dos acontecimentos.

Os sindicatos repre-sentativos dos trabalha-dores estão sendo comu-nicados já com os fatos consumados e as decisões tomadas. O papel que a empresa reserva a eles é o de negociar pequenas compensações aos demi-tidos.

Nesta situação de cri-se, o correto seria a parti-cipação dos sindicatos na própria discussão sobre os rumos da empresa, sempre no sentido de defesa dos empregos e das condições de trabalho. Após a última leva de demissões, em 2 de junho, que atingiu 111 funcionários – 80 adminis-trativos e 31 jornalistas –, a empresa oferece 5 me-ses de plano de saúde e

de 0,5 a 1 salário de inde-nização.

Os sindicatos, porém, além de negociar compen-sações, propõem que a editora Abril se comprome-ta a não fazer demissões em massa por ao menos três meses, para que haja tempo para reais negocia-ções sobre os rumos de nossa atividade. Esse de-bate de nada vale sem a participação dos reais in-teressados: os funcionári-os da editora Abril, admi-nistrativos e jornalistas.

Vale à pena entrar nes-ta luta. Os dois sindicatos estão unidos. Venha à assembleia conjunta para debater a situação. Vamos ver quais medidas pode-mos tomar para que a edi-tora Abril ouça nossa voz.
Compareça!

ASSEMBLEIA – QUINTA-FEIRA –
12H – PRAÇA VICTOR CIVITA
Especial-ABRIL


EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL

AOS COMPANHEIROS DEMITIDOS:
Informamos que dando continuidade às negociações relativas aos benefícios a serem concedidos aos empregados demitidos em 02/06/2015, não aceitamos a proposta da empresa que foi a seguinte:

1. indenização adicional proporcional ao tempo de serviço:
Aos empregados com até 5 anos de serviços – 0,25% do salário
Aos empregados de 5 a 10 anos de serviços – 0,50% do salário
Aos empregados de 10 a 15 anos de serviços – 0,75% do salário
Aos empregados acima de15 anos de serviços – 1,00% salário

2. Extensão do plano médico por 137 dias

Nossa contraproposta:

1. indenização adicional proporcional ao tempo de serviço:
Aos empregados de 0 a 10 anos de serviços – 1,00% salário
Aos empregados acima de10 anos de serviços – 1,50% salário

2. Extensão do plano médico por seis meses

AOS EMPREGADOS NÃO DEMITIDOS:
Garantia de não demissão em massa, por um período de 90 dias a contar de 02/06//2015, sendo permitida a dispensa de apenas 2% do total de empregados da categoria.
Convocamos TODOS OS EMPREGADOS DA ÁREA ADMINISTRATIVA para participarem da Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 11/06/2015 – quinta feira, ás 15:00 horas na sede do sindicato dos Jornalistas, sito à Rua Rêgo Freitas, 530 – sobre loja Vila Buarque – São Paulo Capital.
Contamos com a presenaç de todos para que, unindo nossos esforços aos dos jornalistas, também engajados nesta luta, possamos alcançar nossos objetivos.

São Paulo, 10 de junho de 2015.
A Diretoria


CONVOCAÇÃO URGENTE – EDITORA ABRIL

EMPREGADOS ADMINISTRATIVOS DA EDITORA ABRIL SA

O SINDICATO DOS EMPREGADOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS EMPRESAS PROPRIETÁRIAS DE JORNAIS E REVISTAS DE SÃO PAULO, na pessoa de seu Diretor Presidente, DOMINGOS FONTAN, no uso das SUAS atribuições estatutárias, CONVOCA TODOS OS EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL S/A, DEMITIDOS NESTA DATA, 02/06/2015 para participarem da Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada ás 18:30 horas, em única convocação, na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, à Rua Rego Freitas, 530 – sobreloja – Consolação – São Paulo, para deliberarem sobre:

1 – proposta da empresa de concessão de benefícios;
2 – concessão de poderes ao Sindicato para negociar;
3 – Autorização para ações judiciais, se for o caso.

SUA PARTICIPAÇÃO É MUITO IMPORTANTE.
CONTAMOS COM SUA PRESENÇA.
A diretoria


CONVOCAMOS TODOS OS COMPANHEIROS, TRABALHADORES DA ÁREA ADMINISTRATIVA DO JORNAL “A TRIBUNA” – SANTOS, PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA QUE SERÁ REALIZADA HOJE 05/03/2015, AS 18:30 Hs, NA SEDE DO SINDICATO DOS JORNALISTAS DE SANTOS, SITUADO NA RUA MARTIN AFONSO, 101 – 6° ANDAR, PARA DISCUTIR E DECIDIR QUAIS AS MEDIDAS QUE SERÃO ADOTADAS PARA SOLUCIONAR AS DIVERGÊNCIAS QUANTO A ALTERAÇÃO DO PLANO DO SAÚDE, IMPOSTO PELA EMPRESA.

CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS

A DIRETORIA


Após intervenção dos Sindicatos IMESP paga Reajuste de Salários

A Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (Imesp) anunciou que pagará nesta sexta-feira (20) os valores referentes ao reajuste salarial, que deveriam ter sido acertados há mais de três meses. No dia 11, os sindicatos dos Jornalistas, dos Gráficos e dos Administrativos realizaram manifestação unitária, em frente à empresa, para exigir o pagamento do reajuste.

A correção salarial dos funcionários da Imesp, inclusive dos jornalistas, é feita de acordo com o reajuste da categoria dos gráficos, que foi de 7,5% a partir de 1º de novembro de 2014. A empresa não havia corrigido os salários alegando que precisaria antes ter a aprovação de dois órgãos do Governo do Estado (Codec e Comissão de Política Salarial).