Jovens em busca do primeiro emprego recebem apoio do CATe, durante oficinas de orientação

Para participar, basta comparecer a uma das unidades participantes com RG, CPF, carteira de trabalho e o número do PIS

É muito comum o candidato que está em busca do primeiro emprego não saber como elaborar corretamente um currículo ou como se comportar em entrevistas – devido à falta de experiência em situações como essas. A Oficina de Orientação ao Trabalho, oferecida pelo CATe, com o tema ‘Conquistando o primeiro emprego’ visa sanar dúvidas e melhor preparar o jovem para essa primeira etapa da conquista da inserção no mercado de trabalho. O encontro será realizado na próxima quarta-feira, 22/6, das 9h às 10h, com dinâmicas e orientação sobre os principais desafios da carreira profissional, técnicas de redação e elaboração de currículo, dicas de apresentação pessoal e de preenchimento de fichas, entre outros assuntos voltados ao trabalho.

Além desse preparo, a equipe técnica do CATe também ajuda os participantes a traçarem metas e objetivos para a vida profissional. Segundo a selecionadora de vagas do CATe, Alana Tanaka, “a maior parte das dúvidas que os candidatos têm está relacionada ao processo seletivo, ou seja, como se vestir para se apresentar a uma entrevista, ou o que dizer sobre suas qualidades e defeitos. As oficinas mostram critérios que ajudam os candidatos a se expressarem de maneira correta neste tipo de situação”.

As oficinas fazem parte de uma programação contínua que ocorre todas as quartas-feiras, durante o ano todo, em diversas unidades do CATe na capital paulista. Este mês já foram abordados temas como empreendedorismo, legislação trabalhista e qualificação para o mercado de trabalho. Pessoas a partir de 16 anos de idade podem participar. Basta comparecer a uma das unidades participantes, munidos de RG, CPF, carteira de trabalho e o número do PIS. Lembrando que os documentos (carteira de trabalho e emissão do PIS) podem ser emitidos na própria unidade de atendimento.

Confira abaixo as unidades participantes:

Cidade Tiradentes – Rua Milagre dos Peixes, 357e | Guaianases – Rua Salvador Gianetti, 271 |Interlagos – Av. Interlagos, 6.122 | Itaim Paulista – Av. Marechal Tito, 3.012 | Itaquera – Rua Augusto Carlos Bauman, 851 | Jabaquara – Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2.314 | Lapa I – Rua Guaicurus, 1.000 | Luz – Av. Prestes Maia, 913/919 | Pirituba – Av. Dr. Felipe Pinel, 12 | Santana I – Rua Voluntários da Pátria, 1.553 | São Mateus I – Av. Mateo Bei, 1.641 | Penha – Rua Candapuí, 492 | São Miguel I – Av. do Imperador, 1.900 | Perus – Rua Ylídio Figueiredo, 349.


COMUNICADO

E com imenso pesar que informamos a todos da categoria que perdemos na tarde de ontem, nosso presidente Osael da Costa Monteiro. O velório esta sendo realizado na Rua São Carlos do Pinhal, 376 ate as 12:30 hs e o enterro será no Cemitério do Horto Florestal as 14:00, na Rua Luiz Nunes, 111.

 

A Diretoria


Reajuste Salarial 2015/2016 – Data Base Novembro (Interior)

Aos empregados da área administrativa das Empresas de Jornais e Revistas de São Paulo, segue o reajuste salarial de 1º de Novembro de 2015;

LINK PARA DOWNLOAD DA CCT – Conv_i2015-2016

Finalizamos o acordo sobre a convenção coletiva 2015/2016

O comunicado acima tem como finalidade antecipar e orientar a todos para que efetivem as devidas correções, cálculos e providências quanto ao pagamento da diferença salarial referente à folha de pagamento de novembro/15, que deverá ocorrer até o dia 05/01/2016.

Principais Tópicos

Reajuste Salarial

  • Sobre os salários reajustados em 01 de novembro de 2014, aplicar-se-á um reajuste de 7,50% (sete, cinquenta por cento), a partir de 01 de novembro de 2015;
  • Sobre os salários já reajustados em 01 de novembro de 2015; aplicar-se-á um reajuste de 2,64% (dois, sessenta e quatro por cento), a partir de 01 de março de 2016.Piso Salarial
  • Salário normativo
    • A partir de 01 de novembro de 2015 – R$ 870,00 (oitocentos e setenta reais)

Vale Alimentação / Vale Refeição

A cada trabalhador com carga horária integral na empresa será fornecida todo mês uma cesta básica, o conteúdo está mantido conforme texto do acordo anterior, no valor equivalente a R$ 122,00 (cento e vinte e dois reais)

Multa do PLR

Mantido o valor do PLR será de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais) a ser pago em duas parcelas, com os salários de abril e outubro de 2016.

Seguro de Vida e Auxílio Funeral – novos valores

  • Seguro de Vida – R$ 29.695,00
  • Auxílio Funeral – R$  245,00

Auxílio Creche e Convênio Médico – R$ 355,00

  • Indenização aos demitidos

Aos empregados demitidos no período de 01 de novembro de 2015 a 29 de fevereiro de 2016, será pago um valor de R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais) a título de indenização, quando da quitação das verbas rescisórias.

Aos demitidos que já recebam as verbas rescisórias, a empresa deverá efetuar este pagamento juntamente com o valor da diferença do mês de novembro/15 a ser satisfeita em 05/01/2016.

Att

A Diretoria.


Em Plebiscito, Trabalhadores da Tribuna de Santos definem modelo de plano de saúde.

Em plebiscito realizado no dia 21 de outubro, os trabalhadores do jornal A Tribuna de Santos, optaram por maioria absoluta pela volta do antigo sistema de gerenciamento do plano de saúde.  No total participaram 218 pessoas, entre jornalistas, administrativos e gráficos, sendo que 192 (88%) votaram pelo NÃO e 26 (12%) para a continuidade do plano atual implantado pela empresa.

É importante lembrar que a Justiça do Trabalho determinou que a Tribuna retorne ao sistema anterior, no qual cada trabalhador e dependentes contribuíam mensalmente. No plano adotado pela empresa, há pouco mais de seis meses, os trabalhadores pagavam na medida em que utilizam os serviços.

Para o secretário do Interior, Litoral e Grande São Paulo do Sindicato dos Jornalistas, José Eduardo, a vitória só foi possível devido à participação dos profissionais junto aos seus sindicatos.
“Os trabalhadores unidos às suas entidades de classe reafirmaram a determinação da Justiça do Trabalho e votaram pelo retorno ao sistema antigo do plano de saúde. Foi, sem sombra de dúvidas, uma importante vitória da ação dos sindicatos, que com seu Departamento Jurídico conseguiram dar um basta à intransigência patronal. Também podemos afirmar que essa vitória não é só dos trabalhadores da Tribuna de Santos, mas um exemplo de ação entre sindicatos, que serve para toda a classe trabalhadora e, claro um alerta para o patronato de que antes de mexer com questões que digam respeito aos direitos dos trabalhadores consultem os sindicatos, para não terem de responder uma ação na Justiça”.

A TRIBUNA


Plebiscito inédito no Jornal A Tribuna de Santos

Funcionários do centenário jornal da baixada santista participam de consulta plebiscitária inédita sobre o Plano de Saúde da empresa

Há pouco mais de 6 meses a direção do Jornal a Tribuna de Santos promoveu mudança no regime de pagamento do plano de saúde dos funcionários, sem prévia consulta e negociação sindical, o que gerou descontentamento geral entre os trabalhadores em todos os setores da empresa (jornalismo, administrativo e gráficos).
Por conta dessa decisão da empresa os Sindicatos dos Jornalistas e Administrativos acionaram a empresa no Tribunal Regional do Trabalho, que obrigou a mesma a retornar para o Plano de Saúde antigo.
Como se passaram 6 meses da mudança de plano de saúde e tendo em vista a recente decisão do TRT, os Sindicatos resolveram realizar uma consulta plebiscitária envolvendo trabalhadores e trabalhadoras para que os mesmos possam decidir diretamente se preferem o retorno ao sistema de pagamento do Plano de Saúde anterior (Valor fixo independente do nível de utilização) ou preferem permanecer no sistema atual (valor variável conforme a utilização). Durante o dia de hoje, 21/11/2015, a votação acontece na sede do Sindicato dos Jornalistas em Santos, Rua Martim Afonso 101, 6 andar sala 61.
Dirigentes sindicais José Eduardo, secretário do Interior do SJSP e Domingos Fontan, secretário geral dos administrativos, acompanham a realização do plebiscito, o coordenador da baixada santista Glauco Braga, ainda os advogados Dr. Raphael Maia, do SJSP e Dra. Catarina Benetti do Sindicato dos Administrativos das empresas de Jornais e Revistas.
Para José Eduardo a realização desse plebiscito é muito importante não só para o SJSP e Sindicato dos administrativos, mas para o movimento sindical. “Hoje é um dia histórico para os trabalhadores em especial jornalistas, administrativos e gráficos, pois além referendarmos a decisão do TRT, vamos mostrar para a empresa, não só a Tribuna de Santos, mas todas as empresas que é preciso consultarem sempre os Sindicatos quando quiserem realizar alguma mudança que afete a vida dos trabalhadores e trabalhadoras”.


MAIS UMA VITÓRIA MEMORÁVEL

Nesta quarta feira ( 23/09/2015) O SINDICATO DOS EMPREGADOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS EMPRESAS PROPRIETÁRIAS DE JORNAIS E REVISTAS DE SÃO PAULO, juntamente com O SINDICATO DOS JORNALISTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, obteve uma importante vitória no Tribunal Regional do Trabalho, em fase da empresa A Tribuna de Santos.

Os Sindicatos ingressaram com Dissídio Jurídico contra a demissão em massa, demissão de empregados dirigentes sindicais, estáveis, e alteração do plano de saúde, de forma unilateral.

Decidindo a ação,  o Egrégio Tribunal, em sessão plenária, decretou a nulidade das dispensas ocorridas no período de 07/07/2015 até a presente data, com a reintegração de todos os demitidos  n o prazo de 48 horas, sob pena de multa de um salário de cada trabalhador e a ilegalidade da alteração do plano de saúde determinando seu retorno aos moldes anteriores, sob pena de multa, por trabalhador envolvido.

Nosso Sindicato está alerta aos desmandos que prejudicam nossos associados e temos obtido sucesso em todas as ações promovidas, Assim, se você tem alguma reclamação que envolva outros empregados, conjuntamente, procure seu Sindicato, faça a denuncia, ajude a combater as injustiças praticadas contra os trabalhadores.

Estamos em fase de negociação do Dissídio Coletivo para o período de 01/11/2015 a 31/1/2016. Colabore, de suas sugestões. Compareça nas Assembleias, sua presença é muito importante.

 

 

A Diretoria.


CAMPANHA SALARIAL 2015/2016 CAPITAL

COMUNICADO

Aos empregados administrativos dos Jornais e Revistas – Capital – Data-Base Agosto/2015.

Finalmente conseguimos chegar a um acordo com os patrões para o reajuste da categoria para o período de 01/08/2015 a 31/07/2016.

Nosso reajuste:

  1. Para os profissionais  com o  salário até R$ 5.000,00 (cinco mil reais), reajuste de 9,81% (Nove virgula Oitenta e um por cento) a partir de 01/08/2015;
  2.  Para os profissionais que ganham de  R$ 5.000,01 a R$ 6.500,00 o reajuste de 8% (Oito por cento);
  3. Para os profissionais que ganham acima de R$ 6.500,00 reajuste fixo de R$ 520,00 (Quinhentos e Vinte Reais)
  4. Piso da Categoria, R$ 920,00 (Novecentos e vinte reais)
  5. Auxílio-Creche – R$ 441,00 (Quatrocentos e quarenta e um reais)
  6. PLR – R$ 746,00 (Setecentos e quarenta e seis reais)

CCT – Convcap_2015-2016

A Diretoria


TRT‐2 promove acordo entre a Abril Comunicações e sindicatos

TRT‐2 promove acordo entre a Abril Comunicações e sindicatos
que representam empregados
Última atualização em Terça, 1 8 Agosto 201 5 |
Em audiência realizada nesta terça­feira (18) no Ed. Sede do TRT­2, em São Paulo­SP, o vice­presidente judicial
do Tribunal, desembargador Wilson Fernandes, promoveu conciliação entre a Abril Comunicações, o Sindicato dos
Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e o Sindicato dos Empregados na Administração das Empresas
Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo.
Entre outras cláusulas, o acordo prevê que os empregados demitidos entre junho e outubro de 2015 terão
assegurada a manutenção do plano de saúde por seis meses, a partir do desligamento, além de receberem
indenização no valor de um salário nominal. A empresa se comprometeu a limitar as demissões, em setembro e
outubro, a 14 jornalistas e 25 funcionários administrativos por mês. Durante seis meses, a partir de 31/10/2015,
os empregados desligados terão prioridade de contratação, caso a empresa volte a admitir profissionais.
O Ministério Público do Trabalho não se opôs aos termos do acordo, e os autos foram encaminhados ao relator
sorteado.
(Proc. 1001177­78.2015.5.02.0000 – Termo de Audiência nº 184/2015)


AVISO IMPORTANTE E URGENTE AOS EX-EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL

Conforme decisão no processo de dissídio coletivo no TRT de São Paulo no dia 30/07/2015, a empresa Abril Comunicações SA, ficou impedida de proceder novas demissões em massa, Leia o Texto da decisão do Desembargador Vice-Presidente Judicial , WILSON FERNANDES;

 

Em face da possibilidade de conciliação, fica a presente audiência adiada para o dia 18/08/2015, terça-feira, às 11h30min.

 

Ficam alterados os termos da liminar anteriormente concedida para estabelecer que ate à próxima audiência as demissões por iniciativa da empresa ficam limitadas a 12 jornalistas e 22 funcionários administrativos (31/07/2015 a 18/08/2015). Ficam excluídos desse limite os funcionários com contrato por prazo determinado.

 

 

A DIRETORIA


Aos empregados da empresa “A TRIBUNA DE SANTOS JORNAL E EDITORA LTDA”

Em parceria com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, ingressamos com uma ação de Coletivo de Natureza Jurídica, perante o Tribunal Regional do Trabalho, onde buscamos discutir a demissão em massa, ocorrido em 07/07/2015 e também a alteração do plano de saúde em prejuízo aos empregados.
Segue cópia da decisão do TRT, e a convocação para audiência no dia 23 de uu8lho de 205 (23/07/2015), próxima quinta feira, às 13:30 horas, para negociação e instrução do processo , se não houver acordo.
Como é de interesse geral que poderá surtir efeitos futuros, CONVOCAMOS TODOS OS COMPANHEIROS COM DIPONIBILIDADE PARA COMPARECER NO EGRÉGIO TIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DE SÃO PAULOO – RUA DA CONSOLAÇÃO, 1272 – 1º ANDAR – SALA DE AUDIENCIAS E ASSIM FORTALECER NOSSOS ESFORÇOS.

D E C I S Ã O
Ao contrário da resilição operada individualmente, a dispensa coletiva de empregados,
sobretudo quando motivada por questões de estratégia empresarial, não encerra mero direito potestativo do
empregador.
Nesse passo, ela deve ser precedida de negociação com o Sindicato profissional respectivo,
como forma de atenuar os seus efeitos deletérios, não apenas para os trabalhadores, como também para a
comunidade. É o que se depreende do arcabouço jurídicoconstitucional
vigente (artigos 1º, inciso III, 5º, inciso
XXIII, 7º, inciso I, 8º, incisos III e VI, e 170, incisos III e VIII), em comunhão com as Convenções 98, 135 e 154 da
OIT, ratificadas pelo Brasil.
Assim, porque presentes a verossimilhança das alegações e o fundado receio de dano
irreparável ou de difícil reparação, CONCEDO PARCIALMENTE a Tutela Antecipada, nos moldes do artigo 273,
caput e inciso I, do Código de Processo Civil, ordenando à Suscitada que se abstenha de proceder a novas dispensas
até a data da Audiência, sob pena de multa, no importe de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), por trabalhador
dispensado.
Designo Audiência de Instrução e Conciliação para o dia 23 de julho de 2015, às 13h30min.