ESPECIAL EDITORA ABRIL

VENHA DEFENDER SEU EMPREGO!

Assembleia conjunta de jornalistas e trabalhadores administrativos da Editora Abril, nesta quinta-feira, 18/6, às 12h, na praça V ictor Civita

Em dez semanas, des-de o início de abril, a edi-tora Abril demitiu ao me-nos 261 trabalhadores: fo-ram 177 funcionários admi-nistrativos e 84 jornalistas. Neste movimento, mudou sua estrutura, fechou pu-blicações, como o Guia 4 Rodas e a revista Exame PME, a versão impressa da Capricho e as equipes de Planeta Sustentável e Edu-car para Crescer, e vendeu 7 títulos para a editora Caras.

As decisões estão sen-do tomadas pela direção da empresa. Os funcionários, que dedicaram anos de sua vida – às vezes, toda a sua vida produtiva – ao cresci-mento da editora Abril, e que são as grandes vítimas do enxugamento da empre-sa, se veem alijados de

debater e interferir no rumo dos acontecimentos.

Os sindicatos repre-sentativos dos trabalha-dores estão sendo comu-nicados já com os fatos consumados e as decisões tomadas. O papel que a empresa reserva a eles é o de negociar pequenas compensações aos demi-tidos.

Nesta situação de cri-se, o correto seria a parti-cipação dos sindicatos na própria discussão sobre os rumos da empresa, sempre no sentido de defesa dos empregos e das condições de trabalho. Após a última leva de demissões, em 2 de junho, que atingiu 111 funcionários – 80 adminis-trativos e 31 jornalistas –, a empresa oferece 5 me-ses de plano de saúde e

de 0,5 a 1 salário de inde-nização.

Os sindicatos, porém, além de negociar compen-sações, propõem que a editora Abril se comprome-ta a não fazer demissões em massa por ao menos três meses, para que haja tempo para reais negocia-ções sobre os rumos de nossa atividade. Esse de-bate de nada vale sem a participação dos reais in-teressados: os funcionári-os da editora Abril, admi-nistrativos e jornalistas.

Vale à pena entrar nes-ta luta. Os dois sindicatos estão unidos. Venha à assembleia conjunta para debater a situação. Vamos ver quais medidas pode-mos tomar para que a edi-tora Abril ouça nossa voz.
Compareça!

ASSEMBLEIA – QUINTA-FEIRA –
12H – PRAÇA VICTOR CIVITA
Especial-ABRIL


EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL

AOS COMPANHEIROS DEMITIDOS:
Informamos que dando continuidade às negociações relativas aos benefícios a serem concedidos aos empregados demitidos em 02/06/2015, não aceitamos a proposta da empresa que foi a seguinte:

1. indenização adicional proporcional ao tempo de serviço:
Aos empregados com até 5 anos de serviços – 0,25% do salário
Aos empregados de 5 a 10 anos de serviços – 0,50% do salário
Aos empregados de 10 a 15 anos de serviços – 0,75% do salário
Aos empregados acima de15 anos de serviços – 1,00% salário

2. Extensão do plano médico por 137 dias

Nossa contraproposta:

1. indenização adicional proporcional ao tempo de serviço:
Aos empregados de 0 a 10 anos de serviços – 1,00% salário
Aos empregados acima de10 anos de serviços – 1,50% salário

2. Extensão do plano médico por seis meses

AOS EMPREGADOS NÃO DEMITIDOS:
Garantia de não demissão em massa, por um período de 90 dias a contar de 02/06//2015, sendo permitida a dispensa de apenas 2% do total de empregados da categoria.
Convocamos TODOS OS EMPREGADOS DA ÁREA ADMINISTRATIVA para participarem da Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 11/06/2015 – quinta feira, ás 15:00 horas na sede do sindicato dos Jornalistas, sito à Rua Rêgo Freitas, 530 – sobre loja Vila Buarque – São Paulo Capital.
Contamos com a presenaç de todos para que, unindo nossos esforços aos dos jornalistas, também engajados nesta luta, possamos alcançar nossos objetivos.

São Paulo, 10 de junho de 2015.
A Diretoria


CONVOCAÇÃO URGENTE – EDITORA ABRIL

EMPREGADOS ADMINISTRATIVOS DA EDITORA ABRIL SA

O SINDICATO DOS EMPREGADOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS EMPRESAS PROPRIETÁRIAS DE JORNAIS E REVISTAS DE SÃO PAULO, na pessoa de seu Diretor Presidente, DOMINGOS FONTAN, no uso das SUAS atribuições estatutárias, CONVOCA TODOS OS EMPREGADOS DA EDITORA ABRIL S/A, DEMITIDOS NESTA DATA, 02/06/2015 para participarem da Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada ás 18:30 horas, em única convocação, na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, à Rua Rego Freitas, 530 – sobreloja – Consolação – São Paulo, para deliberarem sobre:

1 – proposta da empresa de concessão de benefícios;
2 – concessão de poderes ao Sindicato para negociar;
3 – Autorização para ações judiciais, se for o caso.

SUA PARTICIPAÇÃO É MUITO IMPORTANTE.
CONTAMOS COM SUA PRESENÇA.
A diretoria


CONVOCAMOS TODOS OS COMPANHEIROS, TRABALHADORES DA ÁREA ADMINISTRATIVA DO JORNAL “A TRIBUNA” – SANTOS, PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA QUE SERÁ REALIZADA HOJE 05/03/2015, AS 18:30 Hs, NA SEDE DO SINDICATO DOS JORNALISTAS DE SANTOS, SITUADO NA RUA MARTIN AFONSO, 101 – 6° ANDAR, PARA DISCUTIR E DECIDIR QUAIS AS MEDIDAS QUE SERÃO ADOTADAS PARA SOLUCIONAR AS DIVERGÊNCIAS QUANTO A ALTERAÇÃO DO PLANO DO SAÚDE, IMPOSTO PELA EMPRESA.

CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS

A DIRETORIA


Após intervenção dos Sindicatos IMESP paga Reajuste de Salários

A Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (Imesp) anunciou que pagará nesta sexta-feira (20) os valores referentes ao reajuste salarial, que deveriam ter sido acertados há mais de três meses. No dia 11, os sindicatos dos Jornalistas, dos Gráficos e dos Administrativos realizaram manifestação unitária, em frente à empresa, para exigir o pagamento do reajuste.

A correção salarial dos funcionários da Imesp, inclusive dos jornalistas, é feita de acordo com o reajuste da categoria dos gráficos, que foi de 7,5% a partir de 1º de novembro de 2014. A empresa não havia corrigido os salários alegando que precisaria antes ter a aprovação de dois órgãos do Governo do Estado (Codec e Comissão de Política Salarial).


Vagas de Emprego

Área de Atuação da Empresa: Jornal

Vagas:

A) Supervisor Administrativo

Requisitos: Experiência em Jornal/Editora/Revista

Demais particularidades: À Combinar. 

B) Secretária

Requisitos:  Experiência em Jornal/Editora/Revista

Obs. Para a vaga de Secretária, pedimos que domine o Inglês.

Enviar currículos das vagas para : Valmir Cardozo Ferreira valmir.cardozo@afifecontabil.com.br
Valmir Cardozo Ferreira
Afife Assessoria e Consultoria Contábil Ltda.
Rua Marconi Nº 48 - Conjunto 63 - Centro - São Paulo
Tels. (11) 3331-9927 /3337-2496 - Cel. (11)  98529-1875
Skype: valmir.afife

Mudanças no seguro desemprego afetarão a Geração Y

As alterações para a concessão do seguro desemprego instituídas pela Medida Provisória nº665 de 30 de dezembro de 2014, irá afetar, sobretudo aos trabalhadores mais jovens que começam ingressar no mercado de trabalho formal.

Não houve corte do benefício social, o que aconteceu, foram mudanças de algumas regras, tornando mais rígido o acesso ao seguro desemprego, que permanece garantido aos trabalhadores que cumprirem com os requisitos legais, tornando o benefício social menos benevolente.

As mudanças na concessão do beneficio tendem a reduzir a rotatividade do trabalhador no emprego, tendo em vista à nova realidade de adaptação ao mercado de trabalho brasileiro.

De acordo com o Ipea ( Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), sete em cada dez trabalhadores com idade até 24 anos saem do emprego antes de completar um ano de prestação de serviços para o mesmo empregador, o que dificulta a especialização e um salário melhor. Um trabalhador que permanece no quadro de funcionários de uma empresa por um período superior a dois anos consegue assimilar a estrutura organizacional do empreendimento, atuando assim em consonância com os procedimentos aprendidos, podendo ainda ser reconhecido como a pessoa capacitada para coordenar determinado departamento, acarretando ganho curricular e consequentemente, financeiro.

A atual regra de concessão do seguro desemprego dispõe que o trabalhador demitido sem justa causa, após seis meses ou mais na mesma empresa, tem direito ao benefício. Com a nova regra (que entra em vigor em 01 de março de 2015) o acesso ao benefício ficará mais difícil. Na primeira solicitação, será preciso ter pelo menos 18 meses no emprego; na segunda, 12 meses e, na terceira, seis meses.

Com as novas regras, que entrarão em vigor dentro de 60 dias, o trabalhador que solicitar o benefício pela primeira vez, precisa ter trabalhado por 18 meses em dois anos. Na segunda solicitação do benefício, o prazo estabelecido de tempo de trabalho será de um ano, para 16 meses anteriores e, a partir da terceira solicitação, terá de ter trabalhado, pelo menos, por 180 dias ininterruptos nos 16 meses anteriores.

Ainda, para a concessão da segunda solicitação do beneficio dentro do período de dez anos, o sistema Mais Emprego, do Ministério do Trabalho e Emprego, irá avaliar o trabalhador como candidato prioritário aos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o que ocorria apenas no terceiro pedido no período de dez anos.

http://www.contabeis.com.br/noticias/21996/mudancas-no-seguro-desemprego-afetarao-a-geracao-y/


COMUNICADO RECESSO FIM DE ANO

Comunicamos a todos os Sócios, Empregados da Categoria e Empresas que estaremos em recesso para as festividades de final de ano do dia 19 de dezembro de 2014 ao dia 04 de janeiro de 2015.

Boas Festas a Todos

Att

A DIRETORIA


Reajuste Salarial 2014/2015 – Data Base Novembro (Interior)

Aos empregados da área administrativa das Empresas de Jornais e Revistas de São Paulo, segue o reajuste salarial de 1º de Novembro de 2014;

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 – Conv_i2014-2015


Reajuste Salarial:  O Índice de correção é de 6,5%, a partir de 1° de Novembro de 2013, sobre os salários reajustados em 1° de Novembro de 2012.

Piso Salarial:  A Partir de 1° de Novembro de 2014, os Pisos passam a ser:  Piso Normativo: R$ 787,97 ( Setecentos e Oitenta e Sete Reais e Noventa e Sete Centavos) Mensais.

PLR: 647,52 (seiscentos e quarenta e sete reais e cinquenta e dois centavos),
devendo a mesma ser quitada da seguinte maneira R$ 323,76 (trezentos e vinte e três reais e
setenta e seis centavos) no mês de Abril de 2015, e R$ 323,76 (trezentos e vinte e três reais e
setenta e seis centavos) no mês de Outubro de 2015.

Piso Intercaladores/Encarte: R$ 3,62 (Três Reais e Sessenta e Dois Centavos) por hora.

PLR: R$ 647,52 (Seiscentos e Quarenta e Sete Reais e Cinquenta e Dois Centavos.) * CLAUSULA 12ª CCT

Cesta Básica – Alimentação: R$ 111,15 (Cento e Onze Reais e Quinze Centavos.)*CLAUSULA 13ª CCT

Auxílio Creche:  R$ 322,00 (Trezentos e Vinte e Dois Reais.)

Seguro de Vida:  R$ 26.994,56 (Vinte e Seis Mil, Novecentos e Noventa e Quatro Reais e Cinquenta e Seis Centavos).

Para demais Clausulas Acessar Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015

Att

A Diretoria.